Meu primeiro livro virtual

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Giulio



                         Giulio


Trinta para ela.Um para ele...Ele venceu


Giulio, nem precisa dizer de onde veio a família do  moço.
Giulio D’Agostini, solteiro, engenheiro recém formado, pertencendo a uma família abastada, usineiros  com interesses na agropecuária e na vinicultura.
Para que estudasse, os pais enfrentaram verdadeira batalha, fizeram infinitas promessas, como uma de ir ao cemitério toda segunda sexta feira do mês, diminuíram e cortaram mesadas, não deram carro e nem deixavam pegar os três que tinham na garagem.
Mas o desg...quer dizer, o filho conseguiu o diploma. Pasmem, com a melhor performance escolar de todas as turmas da universidade....Safado, mas burro não era.
Alto, cabelos loiros nunca bem penteados, olhos azuis, quase sempre dentro de calças rancheiras e umas camisas polos. Usava sempre botas, daquelas com saltinho bem ao estilo das texanas. E as usava em casa, nos salões sofisticados, nos restaurantes, na igreja e na universidade.
Qual o apelido do moço?
Acertou.
-Filho, fiquei pasmo e orgulhoso em saber que você aproveitou bem o curso, formou-se com louvor e está preparado para executar as suas funções. Faço uma proposta.  Tire umas férias de seis meses ou até um ano e faça a viagem da sua vida. Vá conhecer o mundo. Tome os recursos que necessitar.
-Bela ideia. O mundo não sei,  mas uma boas parte da Itália, pode crer.
Uns dias depois estava no aeroporto rumando para a Itália.
-Filho,  que parte da Itália você quer conhecer, quais cidades?
-Não pensei nada sobre nenhum roteiro, estou indo assim meio que às  cegas, sem rumo definido.
- Filho meu, mas como você sai assim, sem destino certo, sem um roteiro de viagem, como filho?
_ Como, como,  como...uai! eu dou um jeito.
Desceu no Leonardo da Vinci e no hall do aeroporto viu um cartaz: conheça Como, a joia da Lombardia.
-Caramba...Como!
Não teve dúvida. Após  um curto mas problemático voo por causa das turbulências , chegou ao aeroporto de Como.
A cidade fica ao norte de Milão. Está rodeada de lindas colinas e recebe o nome de um lindo e majestoso lago: o Lago Como, de origem glacial , sendo o terceiro maior da Itália.
Ficou instalado em uma pousada , pois ficou encantado com a vista panorâmica e com a brisa suave do local. À noite, os barquinhos ou iates com as suas luzes acesas, pareciam pirilampos a bailarem sob o céu e sobre o lago da cidade.
-Senhorita, não sei como vim parar aqui, foi meio na base da aventura , mas gostaria de conhecer bem toda a região, a partir de Como. O que posso fazer?
-Anche? Como?
Como  como?  Quero um palpite seu para um passeio pela região.
-Si, si...vieni com me, io faro lo stesso , como si.
_Cristo, socorro Pai.
_Você não fala nada de português ou espanhol?
-Portoghese non parlano altro, Che parlare  um pó de spagnolo.
_Um pouco de espanhol?  Senhor , mesmo com o espanhol vou precisar de socorro.
E assim foram juntos em um carro que ele alugou, falando espanhol, português, Portunhol , sobretudo falando com as mãos. Ela falava bem com o olhar...
-Vamos hoje para Bellagio, você vai ver umas das regiões mais belas da Itália.
De fato, também na região da Lombardia, uma província de Como. Em volta da cidade, pequenos vilarejos como Casate, Vignola e Pescallo cada uma oferecendo um tipo de culinária, de vinhos mais que divinos  e um povo maravilhosamente simpático. O que mais os locais  sabiam fazer era sorrir.
De Bellagio foram para Bergamo, mais ou menos 150 mil habitantes, possuindo duas partes distintas,  mas igualmente belas: Bergamo alta e a baixa, Pernoitaram ali para passarem mais um dia e seguirem em frente.
Primeira investida: um a zero para ela. Mas, o jogo continuaria.
 tardezinha foram para Sirmione. Ainda na região da Lombardia mas já província de Bréscia. Cidade medieval na qual se entra passando por um lindo castelo, daqueles dos filmes de capa e espada.
-E La corsa? Corsa: passeio, turismo?
-Ah! Sim, maravilhoso,  mas às  vezes eu não vejo certas paisagens porque fico  olhando para você. Sei bella ragazza.
-Acquieta Il suo asino....asino, bambino, é rabo.
Com o asino quieto foram para Trento, região de Trentino-alto-Adige, província de Trento.
E com isso ficaram juntos por cerca de vinte dias....Ela, no placar, tinha 20 a zero a seu favor.
Estava invicta.
Amanha vamos para Cortina D’ Ampezzo, região de Vêneto. Uma cidade onde se pratica o esqui. Quem vai para a Áustria passa pela linda Rota Romântica nas montanhas Dolomitas, que formam uma cadeia de montanhas dos Alpes orientais, no norte da Itália.
-Terminamos, agora o retorno: era Felice?
-Felice, ma que felicce? Ti amo. Como faro senza di te?
-Gina, mi vuoi sposare, vivere in Brasile? Io te voglio bene, maledeta.
Gina voltou para Milão, apresentou-o aos pais e comunicou que se casaria com ele, residindo no Brasil.
Naquela noite , outra investida e mais um ponto para ela.
Descendo em São Paulo, hospedaram-se no Maksoud e....apartamento para casal.
Final da história: 30 para ela....Um, para ele.
Ele venceu


Membro do grupo experimentral da AAl-ciadosblogueiros.blogspot.com









Um comentário:

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Bela viagem gratuita pela Itália, com ótimo final. Muito bom, Hamilton.