Meu primeiro livro virtual

terça-feira, 12 de agosto de 2008

ABSURDO


Absurdo, acho mesmo, insano.

Este querer você, doentio.

Amor sujo, não limpa o pano.

Amor mentira...pomba no fio.



O que esperar de amor assim

Desta forma te conquistei

E se a teu lado, feliz fiquei

Durou pouco, foste enfim...



Nada se consegue no amor

quando a base é mentira

A mentira dá, logo tira.



Consciência do meu erro? plena.

E foi com calma, quando você, serena.

Sem um sorriso, me acenou um adeus.





autor : Hamilton Brito

3 comentários:

Sylvia Senny disse...

dá uma olhada no meu blog, eu ostei as fotos de ontem na praça lá.

boa semana

seny

Polêmica disse...

Por isso que dizem que a mentira tem pernas curtas, é verdade!

Beijos!

sonia disse...

É muito bonita e verdadeira essa poesia.
O absurdo mesmo, é se esse amor
doentio for correspondido da mesma forma.
Pq de igual pra igual...aí quem sabe da certo.