Meu primeiro livro virtual

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Ponto e vírgula




Folha da Região 19/10/2011
Caderno Vida Soletrando





O facebook e o blog são ferramentas; às vezes elas escapam das mãos e causam estrago. E como são pesadas, se atingem os pés ou a cabeça, dói pra dedéu.
Foi o que aconteceu...
Cristina, enfermeira padrão de um grande hospital de uma cidade do sul do país, casada, mãe de dois filhos adolescentes , por um destes desígnos da vida entrou no blog de Riberto, advogado aposentado, divorciado , residente em Manaus. Como se vê, uma no Arroio Chui e o outro longe dali. Comentário vai, comentário vem e descobriu-se uma afinidade: o amor pela literatura, sobretudo pela poesia.
Um dia uma proposta: quer duetar uma poesia minha, pergunta ela.
Ele aceitou.
Por email uma foi enviada, poesia de amor; havia algo mais “ escrito” nas entrelinhas. Há sempre em todas as poesias de amor, algo mais escrito entre elas. Riberto entrou no espírito da coisa , caprichou nas rimas e a cadência foi tanta que atingiu em cheio o coração de Cristina.
Correspondência vinda carrega de paixão e voltando com sobrecarga.
Coisas como : estou faminta de troca, de identificação com um homem que queira e se disponha a ler o meu coração ou ainda : tenho o amor que encontra no sexo uma de suas mais belas e concretas formas de expressão – a paixão.
O que começou com simples comentários no blog atingiu a ambos de forma avassaladora; sem ao menos saberem como eram fisicamente, uma paixão veio como um tsunami. Precisavam consumá-la ; entregarem-se era preciso.
Ela propôs encontrarem-se; ele titubeou...ela percebeu.
Mas como ele poderia aceitar sem pensar bem nas conseqüências? Ele, divorciado e só, nada teria a perder; poderia ganhar um coração cheio de amargura para carregar pela vida a fora. Ela, no entanto, se percebessem que não poderiam mais viver separados, teria a coragem necessária para dar às costas ao marido e aos filhos adolescentes, foi-lhe perguntado...foi a vez dela titubear.
Titubeou mas ficou magoada; não queria ouvir aquela pergunta. Ninguém gosta de perguntas para as quais não tem resposta.
Estabeleceu-se o conflito; as dúvidas que antes eram sufocadas pela alta temperatura erótica dos emails e msn com frases carregadas de palavras fortes , às vezes até chulas mas que davam a real imagem da orgia virtual que os dois aprontavam se sobrepuseram a tudo.
-Riberto, eu preciso fazer algo para mim mesma. Eu não posso mais protelar porque ser feliz e cuidar de mim mesma é algo urgente. Ao cuidar do meu coração estou também de alguma forma cuidando das pessoas a quem amo e que me amam. A minha hora chegou e é agora. Isso, no entanto, não significa que estou disposta a magoar,a ferir o homem que dedicou toda a sua vida a mim. Temos uma relação muito prazerosa, ele me valoriza demais e me cerca de amor....confia na relação sólida e bonita que a gente teve e tem.
Riberto estava a ponto de correr ao encontro dela e que fosse lá o que Deus quisesse mas ante ao descrito por ela, um fato se agigantava: ela queria muito mas balançava entre dois sentimentos fortes: a gratidão ao marido e o amor por ele...e que talvez nem amor fosse e sim uma desgraça de uma paixão sem tamanho.
Homem vivido, sabia que a fogueira da paixão tem poucos gravetos.
-Cristina, loucura eu não vou fazer. Não vou ser o artífice ,não vou ser a causa da sua desgraça. Precisamos dar um tempo para nós dois.
-Riberto, o que não posso fazer é me machucar, ir do céu ao inferno tão rapidamente. Não é justo. Obrigada por colocar-me frente à realidade e realmente não existe espaço para amar sem querer estar juntos e ficarmos juntos, pelo menos por enquanto...
-Cristina, talvez seja melhor, mesmo que sofrendo, colocar um ponto final na nossa história.
-Façamos assim Riberto, Por enquanto nada de ponto final...coloquemos um ponto e vírgula


Hamilton Brito, membro do grupo experimental da academia araçatubense de letras, ciados blogueiros.blogspot.com, site aracatubaeregiao.com. e nova academia virtual poética do Brasil.

7 comentários:

Ventura Picasso disse...

Bom dia, Zemirtus: Li agora cedo na FR. Gostei muito... Ponto e vírgula bem bolado e bem feito, parabéns.
No próximo conto, você pode intitular de 'reticências': Os dois num banco de praia, passado vinte anos, lembrando o que perderam. O cavalo branco da felicidade passa uma vez pra cada um; não 'trepou'? Dançou!
Forte abraço, velho, cada vez melhor...
Picasso.

PIMENTA E POESIA (Maria Tereza) disse...

Parabéns, Zé...coeso, coerente, brilhante, genial...simples assim! (Prá variar...kkk). Forte abraço.

Rita Lavoyer disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Eu ia escrever mais coisas, mas

com todo o respeito

Kákákákákákáká

Virtualidade tem as suas vantagens: Dá crônica pra mais de metro, de quilômetros de distância.

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Vai lá, tomara que esse comentário chegue. Tá difícil postar comentário aqui, cara!

Rodrigo Passos disse...

A leitura é uma fonte inesgotável de prazer mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede.
Carlos Drummond de Andrade

Rodrigo Ziviani disse...

Há muito tempo não lia um texto tão interessante, que me fizesse querer ir até a última linha, nesse universo virtual tão cheio de bobagens. Já sou seguidor, Zé. Passe pelo meu também. Mas vá com calma. Quero ser vc quando eu crescer, rsrs. Um forte abraço. Rodrigo Ziviani
http://rodrigozivi2.blogspot.com/

Amanda Lemos disse...

Hamilton,
Tive o prazer de receber seu comentário em meu blog à respeito do evento: Prateleira Literária.

Sobre o e-mail, lhe confirmo que ele está funcionando sim, inclusive, fiz um teste após sua observação.
Mas se o erro persistir, poderá estar enviando seu texto para o e-mail:
amanda.mwarm@gmail.com

Muito obrigada,

Cidadão Araçatuba disse...

Seu texto é primoroso!
Aliás, você trocou o banner do blog, achei a "fotona" maior, de um colorido mais vivo!
Seria o amor que a tudo ilumina? Rs... Tô inspirado!
Abração e ótimo final de semana!