Meu primeiro livro virtual

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

O que eu gostaria de receber ou dar de presente


ESCREVIVENCIA

COORDENAÇÃO - CECÍLIA VIDIGAL FERREIRA

O que eu gostaria de receber ou dar de presente?

Na verdade é dando que se recebe já diz premissa famosa...E nem foi deixada por Deus, mas por um político safado lá da terra das araucárias. O desgraçado distorceu o ensinamento deixado pelo Senhor.

Sou de uma família onde dar presente não era uma constante, só nos aniversários e no natal e nem adiantava esperar carrinhos, brinquedos, radinho de pilha, bicicleta e afins...Roupa e tome roupa.

Assim atingi a idade adulta e levei comigo o hábito; não percebi a frustração provocada, aquela que eu próprio sentira um dia.

Um presente para mim?

Quem sabe voltar aos velhos tempos dos brinquedos de rua, guerras de estilingue feitas com mamonas, pescarias no baguassu onde pegávamos os mais incríveis bagres sentados na porteira do chiqueiro, nas buscas daquelas árvores pequenas que davam uma forquilha perfeita para os nossos estilingues.

_ Como se chamava a pequena árvore?

-Bem, ela chamava-se....Eita, não posso falar aqui, sio!

Mas voltar e deixar os que amo...Nem pensar.

Coisas materiais...Nenhuma delas me fascina; como já disse , não tê-las não provoca raízes na minha alma e assim, evito as cicatrizes na minha face.

Aprendi que presente é igual dar pinga. O desgraçado do presenteado raramente gosta da “ mardita”.

Explico: uma vez um CEO de um laboratório farmacêutico no qual trabalhei telefonou- me e disse:

-Zé, to sabendo que na tua região são produzidas pingas de ótima qualidade; traga-me uns dois ou três garrafões.

Ah! Vamos agradar quem manda. Fui até uma cidadezinha aqui perto, peguei a mais famosa , levei pra São Paulo; depois da reunião do dia, antes do jantar, o “homi” pediu a caninha.

Nossa mãe, o que passei para ir da garagem até ao apartamento do chefe, tentando passar desapercebido com os garrafões, foi uma luta.

_É Zé, boazinha...

- Boazinha chefe é a....viu?

Então, fico matutando aqui: o que eu gostaria de ganhar...

Dar é complicado. Além de....Bem, se dá um Azzarô, queriam um Kenzo, se dá um Fiorucci queriam um não sei o quê e você se decepciona. Acho que é por isso que dizem que dar...Dói.

Pensando.....

Ah! Se eu pudesse pedir a Deus um presente, gostaria de reviver uma cena.

_ Fala filho, qual é?

-Vai dizer Pai, que o Senhor não sabe?

_ Se soubesse não estaria perguntando, idiota.

- Pai, lembra-se daquele baile de debutantes no qual eu fui padrinho dela, lembra quando dançávamos a valsa? Então, gostaria de rever o sorriso que ela me deu.

4 comentários:

PIMENTA E POESIA (Maria Tereza) disse...

Coisa mais linda esse texto...fiquei com uma lagriminha querendo saltar, a danadinha! Você escreve muito, homem.E...eu...quer dizer, é isso: parabéns por mostrar sua alma assim. Beijo.

Rita Lavoyer disse...

O Pai te deu duas pernas boas e um par de olhos para você enxergar o caminho. Faça a tua parte, Ele já fez a Dele. Vá ao encontro do sorriso, moço!! Pare de dar trabalho pra Deus, homem!? Se é dando que se recebe, vai receber o que te pertence antes que o sorriso fique banguela. Daí vai falar que foi culpa de quem??? Do Papai Noel, que na certa atingiu em cheio a boca dela com o saco de pesentes. kkkk

PIMENTA E POESIA (Maria Tereza) disse...

Isso...issooooooooooooooooooo pernas, olhos, boca e caminho. (Não necessariamente nessa mesma ordem!)kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Só rindo....

Cecilia Ferreira disse...

É. Bonito mesmo!
Abraço.