Meu primeiro livro virtual

domingo, 26 de setembro de 2010

INTERAÇÃO



A interação

Maninho saiu mais tarde do escritório. Houve uma reunião com os vendedores do interior e para evitar mais um pernoite na capital, o que implicaria mais despesas e um dia a menos de trabalho no campo, a reunião se prolongou mais algumas horas e todo o cronograma foi cumprido.
Diretor de vendas nacional é como comandante de navio, sempre o último a sair.
Solteiro, não havia mais compromissos, foi aproveitar a noite na boate de um amigo; estava a fim de uma companhia feminina, queria o aconchego de um corpo quente naquela noite.
-Olá Cristiano, o ambiente hoje está tranqüilo, pouca agitação.
-Sabe Maninho, às vezes é melhor assim. Ganha-se menos mas aproveita-se mais. Sobra tempo para dedicar aos amigos. Cliente é muito bom mas um papo amigo é muito melhor.
-Escuta, tem ai alguma carta boa na manga da camisa, alguém interessante que você esteja a fim e que não esteja a fim de você?
_ Rapaz, até que tem, sabe? Ontem apareceu uma morena bonita, deve ter uns quarenta anos, alta, esbelta,olhos que prometem. O diabo é que tinha muita gente e precisei me desdobrar com os funcionários. Faça uma figa, quem sabe ela volta hoje.
Maninho pediu o uísque de sempre, se acomodou em mesa em um lugar mais discreto e...
Até que a sua vida era boa. Classe média, tinha feito todas as etapas da carreira de economista, uma MBA em Harvard e uma gerência administrativa em uma grande empresa. Profissionalmente, tudo religiosamente encaminhado. Na vida pessoal é que havia uma indefinição. Não conseguia prender-se a ninguém...por ninguém, leia-se , uma mulher. Exigente? Nada disso...
Percebeu que Cristiano lhe fazia sinais. Olhou para a entrada do recinto e viu. Só o sorriso que ela deu ao amigo, valia a pena passar por qualquer perigo, sobretudo, o de perder a prezada condição de solteiro. Cristiano fez as apresentações e discretamente retirou-se.
- Então você é diretor de uma empresa. Tão novo e já ocupando cargos elevados. Você é bom em tudo o que faz?
- Fui bom em tudo o que fiz até agora segundo os relatórios de avaliações. Mas estamos sendo sempre avaliados. Eu até gosto disso pois posso a cada vez, me superar.
-E pelo seu sorriso, tem conseguido sempre. Mostra segurança e determinação.
-Por falar em determinação, estou determinado a conhecê-la melhor e possibilitar que você também me conheça. Gosto de interação.
_Então façamos assim. Vamos aproveitar um pouco mais, a música está excelente e a bebida, divina. Depois a gente vai continuar com um espumante de ótima qualidade em meu apartamento e dar seguimento à nossa interação, mais sossegados.
_ Bom para mim. Interação, é esse o nome que você dá...legal!
No apartamento as formalidades de praxe. Guardou o casaco dela, colocou-a à vontade, deu preferência ao que ela gostava de ouvir, pediu-lhe que escolhesse a marca do champagne. Não acendeu a lareira porque lareira não havia. Conversaram sobre trivialidades e começaram a interação propriamente dita.
Começaram dançando my way com execução de Fausto Papette. Ele trouxe-a mais perto de si, sentiu o seu hálito quente, acariciou-lhe a nuca e sentiu que ela fazia carinhos na sua. Sentiu que a sua pele reagia....e não só a pele. Ela sentiu a pele...é, sentiu também.
_Acho que é melhor você ir embora.
-Nossa, qual o motivo, o que eu fiz?
-Ainda nada mas eu sinto que você vai fazer.
- Você me assusta, do que você tem medo?
-De amar você. Você ...meu Deus! Não tem mais jeito. Já amo.
Mentira ou verdade foi um reboliço: gravata pra cima da televisão, camisa para baixo do sofá, blusa , sutiã, saia e ...para não sei onde.
E a interação...
Vocês já ouviram falar de uma desgraça chamada lift’n’ shape? Na música Fascinação, há um bom conselho.


Hamilton Brito, membro do grupo experimental da academia araçatubense de letras.

3 comentários:

Rita Lavoyer disse...

lift’n’ shape? Tive ue recorrer aos pais dos inteligentes. Você anda apliando bons exemplos nos seus textos. Obrigada por ter me ensinar o inglês.

Sylvia Senny disse...

No corpo toca a alma e nesse transe talvez nao dê para "reduzir" a interação. your friend Sylvia

Fanzine Episódio Cultural disse...

O Fanzine Episódio Cultural é uma jornal bimestral (Machado-MG/Brasil) sem fins lucrativos distribuído gratuitamente em várias instituições culturais, entre elas: Casa das Rosas (SP/SP), Inst. Moreira Salles (Poços de Caldas-MG) e Cia Bella de Artes (Poços de Caldas-MG). De acordo com o editor e poeta mineiro Carlos Roberto de Souza (Agamenon Troyan), “o objetivo é enfocar assuntos relacionados à cultura, e oferecer um espaço gratuito para que escritores, poetas, atores, dramaturgos, artistas plásticos, músicos, jornalistas... possam divulgar suas expressões artísticas”.