Meu primeiro livro virtual

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

OUTRO




UMA ESTRELA PERCORRIA O FIRMAMENTO
NA PLANÍCIE VERDE, UM JUMENTO.
NO QUARTO VAZIO, EM UM COMPUTADOR, OUTRO.
EM OUTRO, LENDO UM MONTE DE MERDA
OUTRO...

Hamilton Brito, membro do grupo experimental da academia araçatubense de letras.

7 comentários:

ALAORPOETA disse...

Por falar em merda...

Merda é veneno
no entanto não há merda
que se compare
a uma bela cagada.
Cagam reis, cagam padres,
cagam ricos, cagam fadas,
não há bosta que se compare
à merda da pessoa amada.

Paulo Leminski

Patrícia Bracale disse...

Não sou observador distante da vida.
Por isso busco uma participação consciente.
O duro é saber que de alguma forma, toda esta "merda" nos pertence.

Marisa Mattos disse...

Ai..ai..mas que merda de assunto é esse?????????

Rodrigo Passos disse...

obrigado pelas palavras poeta, elas me renovaram!!!

Rita Lavoyer disse...

Que evolução,compadre!
Foi além, cagou legal no romantismo fosco.
Se dará bem como marquês, quem sabe um Sade araçatubense não esteja nascendo, hã?

Rita Lavoyer disse...

Jumenta sou eu, qu estou lendo, também, um monte de merda!
Bem faz o Heitor, sabe!

jhamiltonbrito.blogspot.com disse...

Se não é o diabo, sio! precisei falar em merda para despertar a maior atenção. Nunca tive tantos comentários assim em uma postagemn. Doravante,ocês vão ver...