Meu primeiro livro virtual

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

CASO DE AMOR?







Quando Luana partiu, hospedou-se na Pousada da Volta. Parece brincadeira, mas o motivo da sua partida, era triste, terrível.
Ricardo estava em estado terminal, mas um terminal que não acabava nunca e enquanto o fim não acontecia, a vida da família virou uma desgraça.
O homem era uma rocha; quando com saúde, não se via espírito mais dinâmico e pessoa mais simpática...doente, virou um cão raivoso.
Foi tentando levar com ele as pessoas que o rodeavam; talvez, se tivesse o dom da aceitação, do conformismo, pudesse descansar em paz, deixando em paz aqueles que o amavam.
O homem, o dia inteiro resmungava, xingava, blasfemava e atormentava a todos; enquanto só fizesse isso, ainda, por triste que fosse...o diabo é quando chorava. Um choro que doía no mais fundo da alma de Luana.
Não havia sedativo que o acalmasse; parece que havia criado o fenômeno da tolerância aos medicamentos.Ali estava um homem reduzido a nada, mas que tirava do nada, tudo o que pudesse para mostrar que estava vivo e não iria morrer.
Luna bem que tentou. Foi solidária ao extremo das suas forças: até que no começo essa entrega lhe trazia felicidade de poder ser útil.
-Senhor, o que mais posso fazer? Tenho o direito e o dever de ficar, afinal, lembro-me do juramento para amar na saúde e na doença...mas e o Jorginho?
Jorginho era o filho adolescente do casal; estava sofrendo as conseqüências de tudo, não tinha vida social; na escola , um baixo aproveitamento, vivia triste pelos cantos.
- Pai, se tem que acontecer alguma coisa, que seja comigo, mas o meu filho tem que encontrar a paz. Se ele não a encontra, eu a busco para ele.
_Luana, me ajude a morrer...
-Tá ficando doido, que conversa é essa, tenha mais fé em Deus.
Mas aquilo ficou latejando na sua cabeça; inicialmente ainda tentava afastar a idéia, mas depois...
Cristo, ajudar alguém a morrer é crime e ainda por cima, o marido! Vão dizer que aliviei não o sofrimento dele, mas o meu e o que é pior, que fui ajudada por algum amante. Mas não parou de pensar e quanto mais sofria, mais ficou determinada a fazer o que Ricardo lhe pedia , insistentemente.
Embolia...ta ai, dou injeção nele todos os dias. Vou “ esquecer “ de colocar a substância, injeto-lhe uma boa quantidade de ar na veia e...embolia gasosa; quando muito, um homicídio culposo.
-Ricardo, quer mesmo que te ajude a partir?
-Sim, é o que mais quero, não agüento mais o sofrimento que tenho causado a você e ao nosso filho. O meu dói tanto que já não dói mais.
Em uma manhã, Luana chega com a seringa vazia; Ricardo percebe e pergunta:
-É agora, amor? Saiba que te amo de todo o coração, sou grato e te esperarei no céu.
_Te amo. Adeus.
E mais não disse.
Agora, na Pousada da Volta, mas indo, ela pensou: tudo correu bem, ninguém desconfiou de nada. Causa da morte, a que eu previa
Ricardo pediu e eu atendi.Ele vai me esperar no céu.
... será que eu vou para lá, pensou tristemente.

4 comentários:

Rita Lavoyer disse...

O que a tua personagem não sabe, é que o marido deixou uma carta com o irmão dele, avisando-o das intenções de Luana em assassiná-lo.
Amor? Isso foi vingança.
Não demora a polícia baterá na porta da Pousada.
Vai repousar na cadeira a infeliz.
Viu como é fácil escarafunchar ideias?

♀Riot Vicious♀ disse...

Oii querido!! É a Maria Rosa, do Grupo Experimental!!
Amei seu texto!! É lindo!!! :-)
Meus parabéns!!!

Adoraria que comentasse em meu blog também!!

Beijos e tudo de bom, Miltinho!!
Se cuida!!!

Rita Lavoyer disse...

O irmão do Ricardo, seu Zezinho, era da Igreja. Ricardo era crente.
Dançou cumpadi! Eu escarafunchei de novo. Háháháháhá

♀Riot Vicious♀ disse...

Oii meu querido!
Vim aqui agradecer seu carinho! Adorei o comentário, e fiquei super lisongeada com seus elogios! Você é um doce!! :-)
Adorei saber que gostou do meu cantinho aqui! É um pouco diferente do seu, e traz outros escritos meus! rsrs!
Fico feliz que tenha gostado do que posto por lá! :-)
Ah! Adoraria que comentasse lá novamente! Eu atualizei de novo! rs!

Mil Beijos, Miltinho queridíssimo!!
Te adorooo!!! :-)