Meu primeiro livro virtual

quarta-feira, 23 de julho de 2008

MENINA DANADA


Onde estas, menina danadinha

com o teu jeito gostoso de sorrir

ainda és aquela linda e boa gatinha

Tudo enfeitando no teu jeito de ir e vir?


Nem sabias que no teu belo vai e vem

Encantavas mais que a flor de um jardim

Se como Gilda, não houve mais ninguém

Você, no entanto, é bem mais bela para mim.


Mas tudo vai e você também se foi

És a ausência mais presente em meus dias

Amei-te tanto e a mim tu não querias...


Para viver, qualquer lugar eu bem aceito

Para morrer não quero estar tão desolado

Nesta hora eu quero estar é ao teu lado







3 comentários:

Simone Leite Gava disse...

Maravilhoso!

Quando leio suas poesias, eu consigo ouvir sua voz...
A cada poesia, temos a oportunidade de sermos outra pessoa... mas sempre acabamos deixando vestígios...
Somos fragrados nos mínimos detalhes...

Poeta, poeta...
Tu entregas o teu coração!

Beijos amigo.
Simone Leite Gava

Polêmica disse...

esse poema está com cara de "amor não correspondido" eu já tive vários deles rs..

sonia disse...

concordo com sua amiga Simone,parece vc falando mesmo, naquelas hrs q viaja....
se nao foi correspondido por esse amor, com certeza quem perdeu foi ela.
um abraço