Meu primeiro livro virtual

quarta-feira, 23 de julho de 2008

REMÉDIO A SER TOMADO


A minh¨alma, pensei ser escolada

má que, menina, eu vi agora um grande erro

e hoje vivo neste triste, longo desterro

Pois errei ao conjugar o verbo amar.


É bem sabido que quem ama ama alguém

particular que por mim foi esquecido

e por errar, perdi o bem, o mais querido

Hoje ando só, muito

triste e sem ninguém.


Não fui sincero, fui pródigo em mentiras

Eu tive amores mas amar eu não amei

Não fui honesto, muito tarde agora sei.


Mas este mal, muito tarde diagnosticado

Vai me mostrar o remédio pra tomar

Quem sabe ainda, eu aprenda a amar!





autor: hamilton Brito


2 comentários:

Polêmica disse...

Todo mundo erra!
e eu acho que todo mundo merece uma segunda chance também, pena que são poucas as pessoas que dão essa segunda chance! Mas, nunca é tarde para aprender a amar!

Beijão!

sonia disse...

te conhecendo como acho q conheço, essa poesia é sua gde verdade.
um bjao.